Sobre

O Página 50 é um dos instrumentos de comunicação do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) de Feira de Santana, Bahia. O nome surgiu em referência ao informativo impresso de mesmo título publicado, sem periodicidade, pelo PSOL Nacional.

Como a mídia brasileira é marcada por uma estrutura antidemocrática, fruto da aliança entre oligopólios e interesses políticos conservadores, a militância do PSOL em Feira sentiu a necessidade de desenvolver mecanismos que garantissem alguma voz própria na chamada "opinião pública". Nesse sentido, Página 50 é uma expressão dessa necessidade de dar caráter público às iniciativas do Partido sem a dependência de barganhar espaço nos veículos de comunicação tradicionais do município e região.

Criado enquanto blog em março de 2010, Página 50 teve “postagens” inicialmente ligadas apenas às atividades ou posicionamentos do PSOL Feira, mas ao longo do tempo também passou a reservar espaço para textos colaborativos de militantes do Partido e de movimentos sociais, notícias ligadas à luta popular e republicar reflexões sobre problemas econômicos, sociais e políticos relevantes para a esquerda e a maioria da população.

Então, desde a sua primeira publicação, circularam textos sobre questões como a mobilidade urbana, o transporte coletivo, o direito à cultura, os desafios da luta pelo socialismo, a educação pública, os problemas na saúde, o autoritarismo do atual modelo de segurança pública, os dilemas da juventude, violência contra a mulher, o direito à moradia, greves e outras manifestações do mundo do trabalho, a especulação imobiliária, a destruição da natureza, as marcas cotidianas do racismo e, em especial, a crítica a todo tipo de descaso que nega direitos à maioria da população em favor dos interesses de uma minoria privilegiada.

Como dizia a chamada inicial do Blog, “um olhar crítico sobre Fêra e o mundo!”.

Boa leitura.


Digite seu e-mail para receber nossas atualizações:
 


Nenhum comentário:

Postar um comentário