8 de mar de 2011

NOTA DE REPÚDIO CONTRA DERRUBADA DA LIMINAR QUE IMPEDIA BELO MONTE





NOTA DE REPÚDIO

A Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira, organização representativa e articuladora dos Povos Indígenas da Região Amazônica, com representação nos 09 (nove) Estados da Amazônia Brasileira, criada para promover e defender os direitos dos Povos Indígenas vem por meio desta manifestar seu repúdio à decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região que autorizou a instalação do canteiro de obras da Hidrelétrica de Belo Monte sem atender às condicionantes estabelecidas pelo IBAMA.


Não conseguimos entender os motivos que levaram o presidente do TRF-1, o senhor Olindo Menezes cassar a liminar expedida na semana passada pelo juiz Ronaldo Desterro, da 9ª Vara da Justiça Federal em Belém do Pará.

Por que a “justiça” acredita que não há necessidade do cumprimento das ações de minimização dos impactos socioambientais?

Enquanto mais de meio milhão de pessoas já expressaram o seu posicionamento com relação à decisão arbitrária do Governo Federal que, ao que parece, está mesmo determinado a construir Belo Monte.

O que a “Mãe do PAC” fará com a marcha de 100 mil iludidos que se engalfinharam em Altamira?

Não é possível que o TRF1 entenda que essa obra, que atenderá mais a interesses políticos do que energéticos, não vá prejudicar e destruir o suficiente para que sejam atendidas tais condicionantes.

Aos verdadeiros companheiros e companheiras que lutam a luta dos guerreiros, a COIAB, em nome dos povos indígenas da Amazônia, convoca todos, e todas, a não desistirem da luta, mesmo que no horizonte se veja a caravela do progresso, da morte e da dor, chamada Belo Monte.


Saudações indígenas,

Coordenação da COIAB

Nenhum comentário:

Postar um comentário