23 de set de 2011

MOÇÃO DE APOIO AOS MOVIMENTOS GREVISTAS NAS UNIVERSIDADES FEDERAIS

O Coletivo Mobiliza da Universidade Estadual de Santa Cruz, vem, por meio desta, declarar nosso total apoio às ocupações de reitorias e ao movimento grevistas nas universidades federais bem como nos Institutos Federais de todo país, por entender que se trata de uma mobilização legítima do movimento estudantil de luta, por uma educação pública, gratuita, de qualidade.
Assim como os estudantes mobilizados (ou ocupados fazendo referencias as ocupações das reitorias), o Coletivo Mobiliza compreende que é impossível não se calar diante dos absurdos cotidianos que enfrentamos nas Universidades públicas. O Governo Federal, não satisfeito com a precarização da educação pública, aprofundada pelo REUNI com o aumento de vagas sem infra estrutura necessária, corta verbas destinadas ao setor, em um claro desrespeito ao povo brasileiro, que paga por uma educação decente, através de elevada carga tributária, e pouco recebe de retorno.
O corte de verbas da educação pública (enquanto as empreiteiras da Copa continuam recebendo isenções fiscais) e o novo PNE (Plano Nacional de Educação), por exemplo, são reflexos de um governo que não defende os anseios das classes menos favorecidas que custeiam, dentre outras coisas, a nossa permanência universitária. A falta de salas de aula, de laboratórios, de professores, de bolsas de estudo (trocadas por bolsas trabalho) e a consequente proletarização dos bolsistas, isto é, a utilização do bolsista enquanto trabalhador para barateamento da força de trabalho refletem os planos políticos instituídos pelos governos para as Instituições Federais de Ensino. Planos políticos que oprimem principalmente os trabalhadores docentes e técnicos, submetidos a congelamentos de salários baixos, os quais também apoiamos em suas mobilizações e greves.
Somamo-nos à luta por financiamento, pelos 10% do PIB pra educação pública já, que garanta segurança nos campi, efetiva permanência estudantil para todos os estudantes (inclusive no interior), contratação de professores, construção de bibliotecas, laboratórios e salas de aula, etc. Chega de estudar em container! As obras do REUNI precisam terminar já!
A luta por uma educação pública, gratuita, de qualidade e socialmente referenciada é construída no dia a dia, no cotidiano de assembléias, debates, campanhas, vigílias e ocupações. É lutando que conquistamos mudanças, direitos e avançamos na defesa de um projeto emancipatório de universidade! Lutar não é crime e não deve ser reprimido como tal! Repudiamos qualquer tentativa de desocupação violenta das reitorias! Todo apoio às mobilizações!

“Estudante que ousa Lutar constrói o Poder Popular!”

Coletivo Mobiliza

Ilhéus – Bahia, 13 de setembro de 2011.
_________________
Pedimos divulgação por e-mails e nas redes sociais.

Faça parte do perfil: Facebook - Página 50

Nenhum comentário:

Postar um comentário