20 de jun de 2012

POLÍTICA SEM ÉTICA NÃO É POLÍTICA – Por Eduardo Leite

“Como a escravatura e o apartheid, a pobreza não é natural. É uma fabricação humana e pode ser ultrapassada e eliminada pela ação do ser humano” (Nelson Mandela).

“A terra possui recursos suficientes para prover às necessidades de todos, mas não à avidez de alguns.” (Mahatma Gandhi)

´´A política é necessária e indispensável à sociedade. ``

A Política é a resultante evolutiva da sociedade em busca do seu aprimoramento e sobrevivência. Para alcançar esse objetivo deve ser exercida na sua totalidade seguindo de maneira irredutível o principio básico da mais importante ciência filosófica denominada Ética.


A Ética, segmento da Filosofia, busca a conscientização do homem em busca do Bem para todos os homens.

O regime Capitalista evoluiu sobre maneira à custa da revolução industrial e tecnológica. A busca desta evolução acreditava-se, era o bem estar da humanidade.

A realidade, lamentavelmente, mostra que o princípio egoísta-ganancioso dos detectores do poder monetário e político- impossível separar poder monetário da política - evidencia o principal objetivo desses grupos: o poder.

Exercer Política no nosso País deixou de ser - se é que havia - o ideal de pensadores realmente comprometidos com Ética em prol da melhoria social para todos.

Falando dos anos 60 até os últimos 20 anos da era Fernando Henrique Cardoso, Luiz Inácio Lulla da Silva a Dilma Rousseff, o que ficou evidenciado foi um desalento e a lamentável constatação que o divisor político entre direita e esquerda deixou de existir!

Quem dos anos 60 lutou e sobreviveu à ditadura militar e chegou ao poder empunhado as mesmas bandeiras poéticas e necessárias da igualdade social, na sua grande maioria, decepcionou e colocou a toda classe política no mesmo saco compartilhado pelos corruptos e gestores irresponsáveis.

Lá se foram o PT que se dizia da classe trabalhadora, o PC do B que se dizia socialista defensor da ética e da probidade administrativa. Estes juntos a uma base aliada prá - lá de fisiologista e aética, como seus pares.

Por não contar com uma oposição forte e confiável, a população inerte e desmotivada sobrevive às consequências desses políticos que só seguem a cartilha do poder pelo poder e nada de concreto para quem os elegera.

A base de uma sociedade justa e igualitária, fragilizada, cada vez mais, por não contar com uma educação básica, secundária, técnica e universitária, sem saúde pública digna e eficiente, sem transporte adequado e com segurança pública fica sem o seu mais vital sentimento existencial: a esperança de deixar para os seus filhos uma Pátria justa e igualitária para todos.

Esse caos social, resultante de uma política exercida por uma significativa maioria de gestores corruptos e comprometida com o capital, deve ser revertido. Viver sem Política é impossível da mesma maneira que política sem Ética.
Eduardo Leite - gastroajuda@hotmail.com

Veja também:
_________________
Pedimos divulgação por e-mails e nas redes sociais.

Faça parte do perfil: Facebook - Página 50

Nenhum comentário:

Postar um comentário