2 de set de 2012

Jhonatas 50 (PSOL) mostrou no I debate entre candidatos porque pode mudar Feira pela raiz

Na última terça-feira (28), Jhonatas Monteiro participou do primeiro debate entre os candidatos a prefeito de Feira de Santana, promovido pela TV Geral e Folha do Estado. A iniciativa, como salientou o próprio candidato do PSOL, foi utilizada por Jhonatas para politizar e abrir uma “janela de oportunidades” que permitisse a discussão dos grandes problemas do município no período eleitoral, especialmente por se tratar de uma possibilidade da população conhecer um pouco mais sobre as proposições e postura de cada candidato. Todos os candidatos estiveram presentes, com exceção do candidato do DEM que faltou ao debate sem qualquer explicação convincente.
Jhonatas enfatizou que o plano de governo do PSOL é democrático-popular, tendo, portanto, como prioridade a participação direta do povo nas decisões dos rumos de Feira para garantir o interesse da maioria da população. Essa proposição se concretizará, por exemplo, através da construção de um Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano com ampla participação popular e também a decisão direta do povo sobre o orçamento e ordenamento do espaço no âmbito do Congresso da Cidade. Jhonatas salientou também que a justificativa do atual prefeito de que suas limitações para governar, durante os primeiros anos de seu mandato, se deveram aos seus compromissos assumidos com o prefeito anterior só demonstra que a lógica da “velha política” é a prioridade de alianças políticas que colocam a gestão municipal “de costas” para as necessidades da maioria da população. Além disso, diante da insistência dos outros candidatos em torno da idéia de trazer a “modernidade” e o “crescimento” para Feira, Jhonatas ponderou que o problema de Feira nunca foi crescer, mas a má distribuição dos ganhos desse crescimento. O candidato do PSOL apontou que Feira é uma das 100 cidades mais ricas do Brasil, mas ainda expressa um cenário de contradição onde dezenas de milhares de pessoas vivem em condições precárias e têm seus direitos negados. Outros temas importantes, como saúde e transporte, foram levantados durante o debate. Nessa ocasião, Jhonatas discordou da afirmação de que o problema de saúde sempre vai persistir, mesmo com aplicação de mais verbas, assim como rebateu a idéia de que é “natural” o aumento sucessivo do preço da tarifa do transporte público. Para Jhonatas, a verba da saúde pode ser utilizada de modo muito mais transparente que o que tem sido feito, ampliando a capacidade do Sistema Único de Saúde resolver os problemas das pessoas; e a única coisa que justifica o aumento do preço da tarifa do transporte coletivo é o fato de que as últimas gestões não tiveram a coragem de reavaliar os critérios defasados de cálculo dos custos da tarifa. Jhonatas afirmou ainda a sua proposição de reformulação radical do Sistema Integrado de Transporte: revisão do cálculo da tarifa para reduzir preço, controle informatizado da localização dos ônibus nos principais pontos, ouvidoria pública para denúncia dos problemas, integração pelo tempo de uso da passagem, linhas de transporte entre bairros, dentre outras medidas para democratização da circulação das pessoas por Feira. Diante da genérica “valorização” da educação presente na fala dos outros candidatos, Jhonatas fez suas considerações finais com a menção aos professores e professoras que têm sido massacradas nas últimas gestões, com a desregulamentação de seu plano de carreira e descumprimento do piso salarial; assim como também lembrou a falta de uma política habitacional que dê visibilidade e resolução aos problemas de moradia que afetam a periferia e as ocupações na cidade.
 
Jhonatas 50 Prefeito
e-mail: jhonatasprefeito50@yahoo.com.br
Facebook – Perfil: Jhonatas Monteiro 50
Facebook – Página: Eu tô com o Rasta - Jhonatas 50
Twitter: Jhonatas_50

Ascom PSOL Feira de Santana
e-mail: psol.fsa@gmail.com
Tel: (75) 9191-6860

Veja também:
_________________
Pedimos divulgação por e-mails e nas redes sociais.

Faça parte do perfil: Facebook - Página 50

Nenhum comentário:

Postar um comentário