8 de mar de 2013

JHONATAS MONTEIRO SE SOLIDARIZA E APÓIA A LUTA DOS VIGILANTES



Os vigilantes em greve, naquela que se mostrou o último dia do movimento grevista, saíram em passeata pelas ruas do Centro de Feira de Santana na manhã desta quinta-feira (07). O ato público foi organizado pelo Sindicato dos Vigilantes de Feira de Santana para dar mais visibilidade à reivindicação que motivou o processo de greve: os vigilantes cobram legitimamente o cumprimento, por parte dos empregadores, da Lei 12.740/2012 que prevê o pagamento de 30% como adicional de periculosidade. Por considerar legítimo o processo de greve, Jhonatas Monteiro e outros militantes do PSOL acompanharam a passeata como forma de expressar sua solidariedade e apoio à luta dos trabalhadores e trabalhadoras da vigilância. Segundo Jhonatas, “Mesmo já previsto em lei, tem sido negado o direito básico dos vigilantes terem um adicional pelo risco de vida a que são submetidos no dia a dia dos seus postos de trabalho”, o que “fez com que os vigilantes paralisarem suas atividades e viessem para a rua para dar visibilidade à ilegalidade cometida pelos patrões, assim como exigir o que é direito da categoria”. Infelizmente, seguindo a lamentável conduta do judiciário quando se trata de mobilizações de trabalhadores, à tarde, o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) considerou “abusiva” a greve dos vigilantes na Bahia, determinando o fim imediato do movimento e aplicando multa de R$ 50 mil por cada dia de paralisação aos sindicatos dos trabalhadores envolvidos no processo. Como o problema que motivou a greve não foi de modo algum resolvido, é provável que logo os vigilantes estejam na luta novamente para a garantia desse e outros direitos.

Ascom PSOL 

Nenhum comentário:

Postar um comentário