1 de jul de 2013

SITUAÇÃO DAS LAGOAS E NASCENTES É DEBATIDA POR JHONATAS NA CIDADE NOVA



Como parte das atividades do IV Alerta Ecológico, evento realizado pelo Colégio Estadual Governador Luiz Viana Filho, na Cidade Nova, Jhonatas Monteiro foi convidado para discutir o tema “Crescimento e problemas ambientais em Feira”, na última terça-feira (11). A partir da exibição de um conjunto de fotos da realidade feirense, Jhonatas priorizou a questão das lagoas e nascentes como uma problemática central do município. Dessa forma, abordou o rápido crescimento de Feira da década de 1950 até hoje e o agravamento das condições ambientais nesse contexto devido à falta de planejamento voltado às necessidades da maioria da população. Jhonatas apontou que a destruição das áreas de lagoas não se deve somente à falta de “consciência” de parte da população que ocupa esses espaços, mas principalmente do histórico de descompromisso público com políticas de moradia adequada, com a delimitação legal e física dos mananciais, bem como de conivência com os inúmeros empreendimentos privados que descumprem as regras de preservação ambiental. Jhonatas criticou, fortemente, a situação de “dois pesos, duas medidas” com que o poder público costuma tratar a situação: repressão ou barganha política com as comunidades mais pobres, omissão diante da invasão de supermercados, fábricas, galpões comerciais e diversos interesses econômicos nas áreas de lagoas e nascentes. Através dessa perspectiva, Jhonatas debateu com os professores e alunos os problemas presentes de áreas como Baraúnas, Queimadinha, Campo Limpo, Novo Horizonte, Rocinha, São João do Cazumbá, dentre outras que evidenciam a relação entre condições sociais, ausência de políticas públicas adequadas e problemas ambientais.


Ascom PSOL

Nenhum comentário:

Postar um comentário