25 de out de 2013

JHONATAS DEBATE O PAPEL DAS ORGANIZAÇÕES DE DIREITA E O GOLPE DE 1964 EM FEIRA DE SANTANA


O professor, Mestre em História, Jhonatas Monteiro (PSOL) participou do VII Seminário do Laboratório de História e Memória da Esquerda e das Lutas Sociais (LABELU), no último dia 08 de outubro, debatendo o tema “Organizações de poder de direita e o golpe: Feira de Santana de 1945-1964”. A mesa contou ainda com o professor mestre Diego Costa e, também, com a mediação de Rodrigo Santos. Inicialmente Jhonatas salientou a relevância do tema: a possibilidade de uma evitar a oposição “ingênua” entre Estado e sociedade ao demonstrar a sustentação que setores da sociedade civil deram à ditadura instalada com o golpe de 1964. Nesse sentido, Jhonatas salientou a presença na atual historiografia de relativo consenso em torno da participação de vários outros grupos civis além dos militares no golpe. A partir dessa perspectiva teórica, Jhonatas abordou o contexto de fortes tensões sociais e políticas no período anterior a 1964 em Feira de Santana: a ação do jornal Folha do Norte e de outros órgãos anticomunistas, a hostilidade crescente de partes expressivas setores do empresariado local em relação à gestão popular de Francisco Pinto e, principalmente, a organização dos industriais locais para aproveitar o ambiente repressivo da ditadura em favor dos seus interesses políticos de modernização industrial do município. Após as exposições iniciais, o público levantou questões acerca de temas como uma crítica marxista às interpretações sobre o golpe civil-militar, ao papel político do comércio na história feirense e os conflitos entre os grupos dominantes locais antes e após a instalação da ditadura. O Seminário é realizado anualmente desde 2006, organizado pelos pesquisadores do LABELU da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). O LABELU reúne pesquisadores com interesse na história das lutas sociais e das organizações políticas de esquerda, em especial aquelas ligadas à história da Bahia.


Ascom PSOL

Nenhum comentário:

Postar um comentário