22 de jul de 2011

Resolução aprovada pela Executiva Municipal do PSOL Salvador CONTRA a filiação de Rose Bassuma

A Executiva Municipal do PSOL Salvador, reunida no dia 15 (quinze) de julho do ano de 2011 na cidade de Salvador, em conformidade com as normas partidárias e em debate democrático, deliberou o seguinte:
Considerando que:
1.      A filiação de personalidades, dirigentes partidários, lideranças políticas necessitam passar por um processo de discussão interna ao partido e que esta deve ser submetida para aprovação no diretório constituído no âmbito do domicílio eleitoral do pretenso filiado e respectivamente ao Diretório Estadual e Nacional do partido;
2.      O pedido de filiação de Rose Bassuma não obedeceu aos transmites democráticos internos ao partido. A filiação, foi realizada de forma aleatória, não consta na lista do TSE, não sendo informada a nenhuma instância partidária. E que antes de qualquer discussão nos fóruns do PSOL, houve um ato público de “boas vindas” com o total desconhecimento do Partido;
3.      Rose Bassuma foi 1ª Suplente de vereadora pelo PT (Partido dos Trabalhadores) e foi candidata prioritária a deputada federal na chapa do PV (Partido Verde) nas eleições de 2010, a pretensa filiada se enquadra na condição de ex-liderança pública deste partido no Estado da Bahia e em âmbito nacional, sua suposta filiação deveria passar obrigatoriamente pelas instâncias partidárias;
4.      A sua militância pautada em consonância com o movimento nacional “pró-vida”, desenvolve campanha nacional contra a legalização do aborto foi o que evidenciou a sua incompatibilidade com os diversos partidos aos quais fora filiada. Demonstrando que as suas posições pessoais se sobre-põe as decisões coletivas;
5.      Que nas eleições de 2010 a pretensa filiada foi financiada por um dos principais articuladores e financiadores do movimento “pró-vida”, atendido pelo nome Luis Grangeiro, também conhecido por Girão, demonstrando uma articulação nacional com este movimento de base religiosa conservadora;
6.      Ainda durante a campanha de 2010 a pretensa filiada tinha como base do seu jingle a simbologia e a principal bandeira política do movimento pró-vida, justificando a criminalização das mulheres que praticam o aborto;
7.      O seu grupo político através do seu líder, Luis Bassuma, ex-candidato a governador na Bahia pelo PV declarou apoio ao ex-candidato a presidente da república José Serra (PSDB), e no mesmo pleito o então candidato teve como um dos seus pretendentes ao senado o ex-deputado federal José Carlos Aleluia (DEM), além do fato de ter mantido relações amistosas com Paulo Souto (DEM), durante a campanha inclusive realizando “dobradinhas” durante os debates nas eleições sem que a Rose Bassuma fizesse nenhuma oposição pública a esta decisão;
8.      Por fim, a trajetória de militância e seu posicionamento político público reflete uma opinião ideológica afinada com o grupo do qual Luis Carlos Bassuma é considerado o principal expoente aqui na Bahia e os indicadores encontrados nas mídias evidenciam nitidamente uma sintonia daquela com o mesmo;
A Executiva Municipal do Partido Socialismo e Liberdade se posiciona contra a filiação de Rose Bassuma ou de qualquer outro membro do seu grupo, encaminha para o Diretório Nacional a reconsideração da resolução tirada na última reunião do Diretório Estadual da Bahia, e solicita com urgência um ponto final para questão.
Salvador, 15 de julho de 2011

2 comentários: