2 de ago de 2011

CPI do tráfico de pessoas recomeça com força total diligências

A senadora Marinor Brito, líder do PSOL no senado federal e relatora da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do tráfico nacional e internacional de pessoas voltará às atividades neste segundo semestre e em agosto, as diligências ocorrerão em mais quatro capitais brasileiras. Dia 08 em Salvador (BA); 19, em Belém (PA), 22 em Macapá (AP) e 26 no Rio de Janeiro.
São cidades com peculiaridades distintas e que recebem grande fluxo de pessoas o ano todo. Salvador, por exemplo, é uma das capitais do nordeste que mais recebe turistas e já detectamos situações de aliciamento de mulheres e casos confirmados de trabalho escravo no interior da Bahia. Belém e Macapá contam com rotas conhecidas para tráfico para fins de exploração, seja para o trabalho escravo, seja para o aliciamento e tráfico de mulheres para exploração sexual fora do País, de modo que temos muito trabalho da CPI nessas importantes cidades, disse Marinor Brito.

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do tráfico nacional e internacional de pessoas foi criada a partir de requerimento da senadora Marinor Brito (PSOL-PA) em março passado e foi instalada em junho e deverá funcionar por 120 dias. A comissão vai apresentar, ao final de seus trabalhos, propostas legislativas destinadas a coibir essa prática criminosa.

A CPI também já disponibilizou uma página na internet http://www.senado.gov.br/noticias/especiais/traficodepessoas/ para receber denúncias sobre fatos relacionados ao objeto investigativo da CPI, com a garantia de que os denunciantes terão suas identidades preservadas.

Veja, abaixo, fala de encerramento dos trabalhos da primeira oitiva da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do tráfico nacional e internacional de pessoas, ocorrida em Manaus (AM), em 01 de Julho passado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário