5 de out de 2013

JHONATAS DEBATE TEOLOGIA, POLÍTICA E JUVENTUDE EM ENCONTRO DA ALIANÇA DE BATISTAS



O professor de história e militante do PSOL Jhonatas Monteiro participou como convidado do I Encontro de Formação da Aliança de Batistas do Brasil, no dia 21 de setembro. Juntamente com o pastor Wellington Santos e Moderação de Bruno Montarroyos, Jhonatas discutiu o tema “Teologia, política e juventude”. Inicialmente Jhonatas destacou que jovem, além da evidente conotação de idade e geração que a palavra tem, pode ser pensado em um sentido político mais amplo: como aquele portador da mudança. Dessa forma, no contexto concreto do mundo desigual marcado por relações de exploração e opressão, essa mudança se identifica com a possibilidade histórica de transformação desse estado de coisas. Assim, uma teologia identificada com juventude deve ser uma teologia do concreto, ou seja, deve refletir sobre como a experiência da fé acontece em um mundo que carece de transformação. Jhonatas destacou que os cristãos não podem se contentar com uma prática religiosa conformista, o que significa o enfretamento da visão em que a salvação se limita a uma saída individualista conveniente à ordem social vigente. Nesse caso, a expressão bíblica “a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus” antes de indicar a simples acomodação ao que aí está significa um compromisso com a reflexão permanente se as instituições da nossa sociedade são justas ou não. Para Jhonatas, uma perspectiva teológica como essa pode contribuir poderosamente para uma renovação do próprio espaço político, possibilitando que mais pessoas tenham ousadia para imaginar e lutar por uma nova sociedade verdadeiramente justa, inclusiva e democrática. Após a excelente reflexão do pastor Wellington Santos acerca do papel fundamental da juventude na construção de uma igreja que se propõe inclusiva, ecumenista e democrática, o público suscitou uma série de questões. Em particular, as recentes manifestações foram alvo de grande atenção pela forte relação com a temática da mesa redonda.

Ascom PSOL

Nenhum comentário:

Postar um comentário