29 de jul de 2014

NO IFBA DE VITÓRIA DA CONQUISTA, JHONATAS ANALISA RELAÇÃO ENTRE SOCIEDADE CIVIL E DITADURA

No dia 28 de julho, Jhonatas Monteiro (PSOL) debateu o tema “Golpe de 1964, ditadura e sociedade civil no Brasil” durante a IV Jornada Cultural do IFBA, no campus de Vitória da Conquista. A Jornada, que ocorreu entre os dias 28 e 30 de julho, teve como temática central os “50 anos da Ditadura Civil-Militar no Brasil” e, através de uma diversidade de atividades, motivou a pesquisa, a análise e a reflexão coletiva sobre esse período da história do nosso país. Dialogando com um público predominantemente jovem, durante a palestra, Jhonatas tentou demonstrar que os anos de ditadura não estão isolados na história do nosso país e que, mesmo depois de meio século, a maioria da população brasileira ainda sofre com as consequências do golpe de 1964. Jhonatas, que pesquisou tema relacionado durante a produção da sua dissertação do mestrado em História na UEFS, analisou o papel na desestabilização do governo Goulart e sustentação do regime ditatorial da complexa “teia” formada por sindicatos, movimentos, igrejas, mídia e outras formas de associações privadas que formam a chamada “sociedade civil”. Nesse sentido, como exemplo da permanente influência dessas associações na construção de ideias e da própria política, Jhonatas apontou como a análise do lado “não militar” da ditadura pode ajudar a entender o presente: não só o empresariado e as empresas de mídia tiveram papel ativo no apoio à ditadura, mas o próprio regime buscou se legitimar através de um discurso moralista. Dessa forma, para evidenciar essa dimensão, Jhonatas analisou em especial a relação entre civis e a Divisão de Censura de Diversões Públicas. Além das questões colocadas pelo público nessa oportunidade, Jhonatas já havia participado de outro momento de reflexão acerca da tema da Jornada: na manhã, a temática “Ditadura e Juventude” foi discutida durante minicurso também integrante da programação do evento.

Ascom PSOL

Nenhum comentário:

Postar um comentário