25 de mar de 2015

EM SANTO ANTONIO DE JESUS, JHONATAS DEBATE MANIFESTAÇÕES DE JUNHO DE 2013

Jhonatas Monteiro (PSOL) participou de discussão com o tema “Vem pra rua: os protestos de junho”, como parte da programação da Calourada Unificada da UNEB, realizada em 23 de março no campus V, em Santo Antônio de Jesus.

Na oportunidade, Jhonatas destacou que as manifestações desencadeadas em junho de 2013 no Brasil não apresentaram um sentido único: representaram, portanto, não um movimento específico, mas uma jornada de lutas, que congregou diferentes motivações e expectativas, levando milhões de pessoas às ruas. Dentre estas motivações destacam-se o esgotamento do modelo de crescimento econômico adotado por diferentes governos desde a metade da década de 1990, e também o esgotamento de uma governabilidade conservadora adotada para o país.

Além disso, a recente melhoria de renda e consumo das camadas mais pobres da população não foi acompanhada por melhora efetiva nas políticas públicas garantidoras de aspectos básicos para a cidadania, como saúde, previdência social e educação. Destacou também a renovação geracional da classe trabalhadora, com jovens inserindo-se no setor público através de concursos, e também no setor privado, como é o caso dos primeiros empregos gerados pelo recentemente aquecimento do setor da construção civil.

Esse perfil renovado tem implicado, consequentemente, numa renovação da própria política, com o surgimento de indivíduos cuja prática se dá sem qualquer conexão com as referências do último ascenso da luta popular no Brasil, na década de 1980. Para o historiador, os três aspectos apresentados articularam-se em dado momento, apresentando-se nas ruas. Considerando que as manifestações não foram fenômenos isolados e articulam-se ao processo de retomada da luta popular, em curso desde a última década (o que fica explícito através do aumento do número de greves, por exemplo), avaliou que o projeto para a sociedade brasileira ainda está em disputa.

A mesa contou também com a exposição de Lucas Aguiar, professor de História e ex-militante estudantil na própria UNEB, que analisou em especial a experiência das manifestações de junho de 2013 em Santo Antonio de Jesus.



Ascom PSOL 

Nenhum comentário:

Postar um comentário